Você está na cidade de:

Inf Peças

A ALMA IMORAL

A peça desconstrói e reconstrói conceitos milenares da história da civilização - corpo e alma, certo e errado, traidor e traído, obediência e desobediência. Sozinha no palco, Clarice Niskier conta histórias e parábolas da tradição judaica, valendo-se somente de uma cadeira e um grande pano preto que, concebido pela figurinista Kika Lopes, transforma-se em oito diferentes vestes – mantos, vestidos, burcas. O espaço cênico concebido por Luis Martins é limpo e remete a um longo corredor em perspectiva.

de 19/01/2024 à 28/04/2024 80 min à partir de R$ 50 Últimos Dias
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
Teatro MorumbiShopping Classificação: 18

A VEDETE DO BRASIL – UM MUSICAL BRASILEIRO

Virgínia Lane (1920-2014) foi uma artista que marcou época, enfrentou preconceitos e viveu histórias inacreditáveis em sua carreira como vedete. É véspera de Natal e Virgínia, já no final da vida, prepara a ceia para seus dois maiores afetos: a filha única, Marta, e o amigo Alex, que está a caminho. É uma época em que ela fica especialmente sensível e repassa a vida diante de seus olhos. Enquanto relembra episódios como a sua relação com o presidente Getúlio Vargas, o sucesso na televisão, no cinema e no teatro de revista, o preconceito sofrido dentro e fora de casa e todo o glamour das plumas e paetês, Virgínia (Suely Franco) se reencontra com ela mesmo na juventude (Bela Quadros) e acerta as contas com a filha (Flávia Monteiro). Números musicais ao vivo embalam o espetáculo, com direito a canções marcantes, como “Sassaricando”, gravada pela primeira vez por Virgínia no Carnaval de 1951.

de 08/03/2024 à 28/04/2024 80 min à partir de R$ 25 Últimos Dias
  • Sexta20h
  • Sábado19h
  • Domingo17h
Teatro FAAP Classificação: 12

A VIDA PASSOU POR AQUI

A peça conta a história de uma profunda e sólida amizade entre uma mulher e um homem de estratos sociais diferentes – Silvia (Claudia Mauro), professora e artista plástica, que viveu grande parte da vida às voltas com as crises em seu casamento e um enorme sentimento de solidão, e Floriano (Édio Nunes), boy e faxineiro, de hábitos simples e inteligente por natureza, que sempre levou sua vida com leveza e bom humor. Silvia é uma mulher solitária que se recupera de um AVC e Floriano o único amigo ainda presente. Aos poucos, ele contagia Silvia com sua alegria de viver e senso de humor, que acabam devolvendo a saúde e os movimentos à amiga. Juntos, se divertem e rememoram os altos e baixos de quase 50 anos de amizade. A montagem estrutura-se nas idas e vindas entre passado e presente. Valendo-se basicamente do trabalho corporal e pequenas mudanças nos acessórios, os atores passeiam por quatro décadas – dos anos 1970 até os dias de hoje. A trilha sonora acompanha a linha do tempo, desfilando um repertório variado e icônico que vai de João Bosco a Martinho da Vila, passando por Bill Haley & His Comets e o legendário “Rock Around The Clock”. As mudanças nos figurinos se revelam sutis nos detalhes e acessórios – as roupas se transmutam ao invés de ser efetivamente trocadas. O cenário também transita entre passado e presente através dos elementos adicionados pelos atores.

de 07/04/2024 à 28/04/2024 90 min à partir de R$ 50 Últimos Dias
  • Sexta21h
  • Sábado20h
  • Domingo20h
Teatro Uol Classificação: 14

AINDA DÁ TEMPO

“AINDA DÁ TEMPO” traz uma reflexão divertida e instigante sobre a passagem do tempo e a importância do cuidado que os casais devem ter com o relacionamento, nas suas diferentes fases. A comédia começa com casal de meia idade e seu filho adolescente, que arrumam sua casa que está à venda, para receber compradores. Dois casais, em fases e objetivos distintos, chegam para a visitação e começam a compartilhar as experiências e os desafios que enfrentam em seus relacionamentos. As afinidades entre os gêneros vão se tornando evidentes até que sinais estranhos e misteriosos surgem, o que os leva a uma descoberta surpreendente. Tal situação desperta os casais a questionarem sobre como, no presente, lidam com o seu passado e o que desejam fazer pelo seu futuro.

de 05/04/2024 à 02/06/2024 80 min à partir de R$ 70 Em cartaz
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo20h
Teatro Uol Classificação: 12

ARRATÃO DE SOLOS: O PESCADOR DE ILUSÕES, MAR INQUIETO, UNIVERSO INVISÍVEL E VERDES E OUVIRDES

‘Dramaturgias Paralelas’, proposta do Núcleo de Dança e Performance Marcos Sobrinho, ocupa a Oficina Cultural Oswald de Andrade, durante todo o mês de abril, com o “Arrastão de Solos”, reunindo criações de Jussara Miller, Luciana Hoppe, Simone Mello e do próprio Marcos Sobrinho, artistas que atuam em São Paulo, mas que habitam outros eixos culturais fora dos grandes centros urbanos, tendo a natureza como elemento atravessador de suas escolhas estéticas e o meio ambiente ignição para criação. Nos mesmos dias das apresentações, as artistas ministram oficinas relacionadas aos processos de criação de suas obras.

de 01/04/2024 à 27/04/2024 55 min Gratuito Últimos Dias
  • Segunda20h30
  • Terça20h30
  • Quinta19h30
  • Sexta19h30
  • Sábado18h
Oficina Cultural Oswald de Andrade Classificação: 14

BÁRBARA

Com a luta contra o alcoolismo como tema central, a montagem traz ainda reflexões de Marisa em um texto emocionante e cheio de pitadas cômicas. E como há pessoas cujas vidas imploram também para ser representadas e ganhar novos contornos, as tragicômicas histórias dos mais de 30 anos de dependência do álcool e suas consequências contadas no livro ganham os palcos em "Bárbara", um espetáculo solo estrelado por Marisa Orth, vencedora do Prêmio Bibi Ferreira pelo papel

de 01/03/2024 à 28/04/2024 70 min à partir de R$ 50 Últimos Dias
  • Sexta21h
  • Sábado21h
  • Domingo18h
  • Sexta21h
  • Sábado21h
  • Domingo18h
Teatro Bravos - Complexo Aché Cultural Classificação: 14

BERTOLEZA

O musical, que venceu o Prêmio APCA 2020 na categoria “Espetáculo”, é uma adaptação de “O Cortiço” de Aluísio Azevedo, romance clássico da literatura naturalista brasileira, onde o protagonismo é invertido. No espetáculo, a voz agora é de Bertoleza: mulher, negra e escravizada que se relaciona com João Romão, um português ambicioso e oportunista. A montagem tem adaptação, direção e músicas de Anderson Claudir, que também assina a dramaturgia. O grande desafio foi fazer com que uma narrativa do século 19 questionasse e problematizasse as relações criadas nos dias de hoje. Por isso, o projeto iniciado em 2015 foi ganhando novos contornos.

de 18/04/2024 à 12/05/2024 90 min Gratuito Em cartaz
  • Quinta20h
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
Teatro Paulo Eiró Classificação: L

BICHADOS

A peça gira em torno de William que completa 45 anos e organiza uma festa de aniversário. A festa serve como metáfora para rememoração da vida deste homem, que decide rever seus acordos com o tempo, lançando luz sobre o envelhecer e a finitude.

de 10/04/2024 à 27/04/2024 70 min Gratuito Últimos Dias
  • Quarta19h30
  • Quinta19h30
  • Sexta19h30
  • Sábado18h
Oficina Cultural Oswald de Andrade Classificação: 16

BOM DIA, ETERNIDADE

Quatro irmãos idosos que sofreram um despejo quando crianças recebem a restituição do terreno após quase 60 anos e se encontram para decidir o que fazer. O tempo se embaralha em um jogo de cortinas e um mosaico de histórias reais e ficcionais é costurado no quintal da antiga casa acompanhado de um bom café e de um velho samba. Em cena, uma banda de quatro músicos, cada qual com mais de sessenta anos, em um jogo friccional com as narrativas dos atores/atriz d`O Bonde. Um espetáculo que descortina a realidade do passado olhando para o presente.

de 12/04/2024 à 05/05/2024 120 min Gratuito Em cartaz
  • Quinta19h
  • Sexta19h
  • Sábado19h
  • Domingo18h
TUSP - Butantã Classificação: 14

BÓRIS NÃO ESTÁ PRONTO

Bóris não é um indivíduo, Bóris não é um personagem, Bóris não é uma pessoa. Boris é o nome que encontramos para batizar todos os homens. Bóris é a síntese da masculinidade, um ser inacabado. O fato de 'não estar pronto' marca a esperança e seu caráter histórico, marca sua precariedade e errância. Esta negação dirige-se a possível interlocução que espera ou vaticina a finitude da masculinidade como algo rotulável e estanque. Não se trata de exaltação ou condenação, mas do mergulho humanizador nas crostas brutalizadas e, ao mesmo tempo, frágeis do mundo dos homens. “Bóris” é um vir a ser, algo em movimento, em busca de um encontro. Quatro atores se dividem em cena para apresentar fragmentos de situações exemplares da construção do ser homem, do imaginário e da cultura machista. Com foco nas fragilidades do homem, na tortura do machismo sobre a masculinidade e nas consequências da perpetuação desta mazela social e histórica, a peça se ampara na forma lírica e épica. Abre mão de personagens fixos e opta pela profusão de tipos que compõem um mosaico do macho.

de 12/04/2024 à 04/05/2024 65 min Gratuito Em cartaz
  • Sexta20h
  • Sábado20h
CDC Vento Leste Classificação: 16

BRÁS CUBAS

A peça da Armazém desmembra o personagem Brás Cubas em dois. Sérgio Machado interpreta Brás Cubas desde seu nascimento até sua morte (não necessariamente nessa ordem) e Jopa Moraes assume Brás Cubas já como o defunto que narra suas memórias póstumas. “Esse defunto está pouco vinculado ao século 19, quer e precisa se comunicar com as pessoas de agora”, comenta o diretor. A dramaturgia tem uma estrutura em três planos: o plano da memória – que são as cenas vividas por Brás; o plano da narrativa – onde entram as divagações e reflexões do defunto; e um terceiro plano em que o próprio Machado de Assis (vivido por Bruno Lourenço) invade sua narrativa com comentários que visam conectar contemporaneamente suas críticas à sociedade brasileira.

de 22/03/2024 à 05/05/2024 110 min à partir de R$ 18 Em cartaz
  • Sexta21h
  • Sábado20h
  • Domingo18h
Sesc Santo Amaro Classificação: 14

BRIAN OU BRENDA?

Baseada em um episódio conhecido como um dos mais trágicos da psiquiatria, a peça conta a história de Brian. Depois de uma operação malsucedida logo após o nascimento, em que seu pênis é cauterizado, ele é submetido a uma redesignação sexual e passa a ser educado como menina: Brenda. A imposição de crescer em um corpo que não é seu, no entanto, afeta a sua própria vida e a de todos ao seu redor.

de 19/04/2024 à 21/04/2024 80 min Gratuito Em cartaz
  • Sexta21h
  • Sábado21h
  • Domingo19h
Teatro Alfredo Mesquita Classificação: 14

BROADWAY STATION – O ESPETÁCULO

Tallulah Banks; após retornar da Europa, vive em um apartamento em Nova Iorque com Anna Davis. A atriz teve um envolvimento com Alan Bradford, o maior produtor da Televisão Americana e da Broadway. Influenciado pelo Senador Macarthy, Alan Bradford suspeita que Tallulah Banks seja ativista do Partido Comunista, em uma época de “Caça às Bruxas”, introduz o promissor e ambicioso autor Brian Keller no apartamento de Tallullah para investigá-la, com o pretexto de escrever um espetáculo marcando o retorno de sua “querida” à Broadway. Broadway Station revive o glamour de uma época dourada no competitivo circuito teatral de Nova Iorque. Um canto fúnebre a hierarquia do teatro, egos de profissionais, traições e o alto custo para permanecer em cartaz.

de 05/04/2024 à 04/05/2024 80 min à partir de R$ 30 Em cartaz
  • Sexta21h
  • Sábado18h
  • Domingo18h
Teatro J. Safra Classificação: 14

CABARÉ CORAGEM

É mais uma noite no Cabaré Coragem! Numa atmosfera engraçada e delirante, os artistas dançam, cantam e fazem números de variedades, enquanto estranhas contradições daquele lugar vão despontando no palco.

de 04/04/2024 à 05/05/2024 102 min à partir de R$ 15 Em cartaz
  • Quinta20h30
  • Sexta20h30
  • Sábado20h30
  • Domingo18h30
Sesc Belenzinho Classificação: 16

CABARET

Criado originalmente em 1966, o musical Cabaret é um dos maiores sucessos da Broadway de todos os tempos e ficou ainda mais conhecido graças à icônica adaptação cinematográfica de 1972, dirigida por Bob Fosse e estrelada por Liza Minnelli. A trama acompanha a vida noturna no KitKat Klub, um cabaré falido de Berlim que assiste ao terrível surgimento do nazismo na Alemanha, então República de Weimar, no começo da década de 1930. É lá que a cantora e dançarina inglesa Sally Bowles se apaixona por um jovem escritor estadunidense chamado Cliff Bradshaw.

de 08/03/2024 à 12/05/2024 167 min à partir de R$ 39 Em cartaz
  • Sexta20h30
  • Sábado15h e 20h30
  • Domingo15h e 19h30
033 Rooftop do Teatro Santander Classificação: 14

Inf Busca Peças

Data
Preço

Este website armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para melhorar sua experiência no site e fornecer serviços personalizados para você, tanto no website, quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa Política de Privacidade

Não rastrearemos suas informações quando você visitar nosso site, porém, para cumprir suas preferências, precisaremos usar apenas um pequeno cookie, para que você não seja solicitado a tomar essa decisão novamente.