Você está na cidade de:

COMO SOBREVIVI A MIM MESMA NESTA QUARENTENA

Ao se ver sozinha, presa num apartamento que não era o seu, durante a pandemia, a autora e atriz Rita Fischer começou a produzir vídeos para o Instagram compartilhando sua experiência no confinamento. Isso para não enlouquecer de vez com a situação, que já fez suas neuroses e toques aumentarem substancialmente. Esses registros tiveram uma ótima repercussão – alguns chegando a atingir 500 mil visualizações – o que fez com que Rita tivesse a ideia de levá-los para o palco. E assim surgiu “Como sobrevivi a mim mesma nesta quarentena”, que faz sua reestreia no dia 01 de fevereiro e ficará em cartaz às quartas e quintas-feiras às 20h, no Teatro Café Pequeno, no Leblon.

Primeiro solo da atriz, o espetáculo narra de maneira irreverente as agruras vividas por Rita durante a quarentena de 2020. Mais do que falar da situação pandêmica, o espetáculo apresenta a cabeça fervilhante de uma autora mulher, confinada em casa e todas os desdobramentos que vem a partir disso. Como passar tantos dias encarando a si mesma? Como sobreviver a um auto aprisionamento?

Depois de se apresentar no Fair Saturday, festival em Lisboa, tendo sido o segundo espetáculo mais visto de todo o evento, e uma temporada carioca muito bem-sucedida, com casa cheia todos os dias e cinco críticas maravilhosas, Rita Fischer abre novamente sua caixa preta de Pandora e nos presenteia com um espetáculo divertido, atual e extremamente sensível. De situações cômicas, como o flerte com o vizinho pela janela ou suas novas manias para passar o tempo, até momentos reflexivos, como a solidão de passar enclausurada um aniversário.

 

Ficha Técnica

Dramaturgia: Rita Fischer
Orientação dramatúrgica: Cristina Fagundes
Direção: Thiago Bomilcar Braga
Atuação: Rita Fischer
Iluminação: Reynaldo Thomaz
Figurino: Rita Fischer
Montagem Técnica: Diego Diener
Operação de Luz: Rebeca Souza
Operação de som: Thiago Bomilcar Braga

Fotos de cena: Giacomo Spa
Fotos e designer: Studio Léo Dalledone
Assessoria de Comunicação: Bruno Morais

Administração da temporada: Julia Tavares
Direção de Produção: André Roman
Realização: Vital Neto & AR Produções
Concepção e Idealização: Rita Fischer

Texto disponibilizado pela produção do espetáculo.

Detalhes da peça

Status

Encerrada

Temporada

De 01/02/2023 até 15/02/2023

Dias

qua e qui 20h

Duração

60 minutos

Valor

R$ 50 inteira / R$ 25 meia

Região

Zona Sul / Rio de Janeiro

Teatro / Espaço

Teatro Municipal Café Pequeno
Av. Ataulfo de Paiva, 269, Leblon, Rio de Janeiro/RJ - 22440-033

Estacionamento

Shopping Rio Design, em frente ao Teatro

Cafeteria

Não

E-mail

cafepequeno.culturario@gmail.com

L

Classificação indicativa

Classificação Livre para todas idades

Galeria de fotos
Fotos por Giacomo Spa
Compartilhar em

Você pode se interessar

E VOCÊS, QUEM SÃO?

Em cena, Samuel vive um personagem que está sendo condenado por um crime. O público acompanha o relato que traz um apanhado histórico do Brasil, contando a verdadeira versão de um país racista e inquisidor. E o texto ainda é acompanhado por uma reflexão sobre Machado de Assis, um dos maiores autores negros brasileiros, que foi “embranquecido” pela história oficial.

de 14/06/2024 a 30/06/202460 minGratuitoEm cartaz
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
Centro Cultural São Paulo (CCSP)

LEÃO ROSÁRIO

Leão Rosário é um espetáculo solo para ator, vozes e objetos inspirado em “Rei Lear”, obra prima da maturidade de Shakespeare e, no artista Arthur Bispo do Rosário. A trama trazida para a ancestralidade africana e ambientada na costa Atlântica de uma África atemporal conta a história de um velho rei que, ao abdicar e dividir seu vasto reino entre as filhas, toma uma decisão insensata com trágicas consequências. Com esta encenação, Adyr Assumpção celebra 50 anos de teatro.

de 24/05/2024 a 23/06/202460 minà partir de R$ 15Últimos Dias
  • Segunda19h
  • Quinta19h
  • Sexta19h
  • Sábado17h
  • Domingo17h
CCBB SP- Centro Cultural Banco do Brasil São Paulo

QUASE INFINITO

Em cinco atos, Quase Infinito representa grandes enfrentamentos da condição humana inspirados no universo de Jorge Luis Borges: o confronto com a tentação do ódio; o confronto com o nada e o esquecimento, como ameaças de esvaziamento de si próprio e do mundo; o confronto com a incomunicabilidade; e as chances de renascimento disponíveis para agarrarmos, a cada novo dia. Um corpo pode ser condição de partida, mas não garante que existimos. Em cada ato humano há um corpo em luta, lançado à busca de realizar a própria existência, e ao mesmo tempo, à beira de se entregar ao gozo da própria miséria.

de 09/08/2024 a 22/09/202475 minà partir de R$ 60Em breve
  • Sexta20h30
  • Sábado20h30
  • Domingo18h
Teatro FAAP

Inf Busca Peças

Data
Preço

Este website armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para melhorar sua experiência no site e fornecer serviços personalizados para você, tanto no website, quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa Política de Privacidade

Não rastrearemos suas informações quando você visitar nosso site, porém, para cumprir suas preferências, precisaremos usar apenas um pequeno cookie, para que você não seja solicitado a tomar essa decisão novamente.