Você está na cidade de:

DIÁRIO DE PILAR NA AMAZÔNIA

Espetáculo Diário de Pilar na Amazônia convida o espectador a um encontro afetivo com a riqueza e os mistérios da floresta amazônica

Preocupados com o desmatamento e a destruição da floresta, a menina Pilar, seu amigo Breno e o gato Samba se transportam para a Amazônia onde, ao lado da indígena Maiara, enfrentam um perigoso grupo de madeireiros que depreda sem dó a floresta traficando madeira rio abaixo. Navegando pelos rios Amazonas, Solimões, Negro e Tapajós, os amigos têm encontros surpreendentes com seres encantados da floresta como Iara e Curupira, que se tornam fortes aliados na empreitada.

Ficha Técnica:

Idealização: Miriam Freeland.
Adaptação e direção: Symone Strobel.
Baseado na obra de Flávia Lins e Silva.
Ilustrações: Joana Penna.
Elenco: Miriam Freeland, Fernando Melvin, Jorge Neves, Ludimila D’Angelis, Márcio Mattos, Sávio Moll e Valéria Alencar.
Cenário: Natália Lana.
Iluminação: Felipe Lourenço.
Figurino: Luciana Buarque.
Criação e Execução de Bonecos: José Cohen e Lucila Belcic.
Direção Musical e Arranjos: Marco de Vita.
Canções Originais: Symone Strobel e Marco de Vita.
Pesquisa Sonora e Assistência de Direção: Pedro Scovino.
Preparação Corporal, Coreografias e Assistência de Direção: Paula Águas.
Preparação Vocal: Chiara Santoro.
Visagista: Sid Andrade.
Designer Gráfico: Leonardo Pires.
Designer de Mídia Digital: Milena Lemos.
Direção de Produção: Tatianna Trinxet e Miriam Freeland.
Co-Produção: Constelar – Arte, Diversão e Cultura.
Realização: Movimento Carioca Produções Artísticas – Roberto Bomtempo, Miriam Freeland e Regina Sampaio

Detalhes da peça

Status

Últimos Dias

Temporada

De 23/03/2024 até 14/04/2024

Dias

  • Sábado15h
  • Domingo11h e 15h

Duração

65 minutos

Valor

R$90 (inteira) e R$45 (meia)

Região

Zona Sul / São Paulo

Teatro / Espaço

Teatro Vivo SP
Av. Chucri Zaidan, 2460, Vila Cordeiro, São Paulo/SP - 04583110

Estacionamento

Rua Roque Petroni Júnior, 1464

Cafeteria

Sim

Telefone

(11) 3279-1520

E-mail

teatrovivo@trimitraco.com.br

L

Classificação indicativa

Classificação Livre para todas idades

Galeria de fotos
Fotos por Gal Oliveira
Compartilhar em

Você pode se interessar

EXÍLIO

Atualmente, mais de 110 milhões de pessoas no mundo, segundo dados oficiais, foram obrigadas a se deslocar por causa de guerras, violações de direitos humanos, condições climáticas e perseguições de todo tipo (políticas, religiosas, étnicas, por orientação sexual). Elas estão sujeitas a violências anti-imigração, como estupro, discriminação, humilhação. Muitas perderam suas vidas. A experiência do exílio também pode ser vivida dentro do próprio país, como no caso das ditaduras e nos processos de desumanização. eXílio é um trabalho teatral, proposto pelo Coletivo Comum, que parte desta atualidade brutal, mas também da perspectiva de que as fronteiras são criações históricas, portanto, podem ser alteradas e suprimidas.

de 11/04/2024 a 05/05/2024140 minà partir de R$ 10Em cartaz
  • Quinta19h30
  • Sexta19h30
  • Sábado19h30
  • Domingo18h
Teatro de Contêiner Mungunzá

CRIOULOS

CRIOULOS, mescla temas históricos e culturais da negritude, numa viagem que aborda fantasmas da Ku Klux Klan, Gorilas à temas como os efeitos da segregação racial, pela narrativa e ótica do personagem - Crioulo - um jovem Negro que perde seu pai, um ativista das causas sociais, morto por policiais milicianos. Com situações cômicas e ácidas a partir de histórias que revisitam décadas de preconceito, violência, conflitos de raças e identidade - “CRIOULOS” é uma crítica mordaz enquanto comédia política a respeito das questões raciais tão presentes nos dias de hoje, abordando as semelhanças entre as lutas do movimento Negro do Brasil e Estados Unidos.

de 13/04/2024 a 28/04/202490 minà partir de R$ 25Em cartaz
  • Sábado20h30
  • Domingo18h
SP Escola de Teatro - Unidade Roosevelt

SRA. KLEIN

As histórias familiares da psicanalista austríaca Melanie Klein (1882-1960) exercem fascínio no mundo todo e a peça já foi encenada no Brasil duas vezes — nos anos 1990, com Ana Lúcia Torre, e, em 2003, com Nathália Timberg à frente do elenco, ambas sob a direção de Eduardo Tolentino de Araújo. Foi ao assistir à segunda montagem de Tolentino que Ana Beatriz Nogueira desejou pela primeira vez viver a personagem-título. Vivida agora por Fernanda Vasconcellos, a personagem Melitta, filha de Klein, expõe os conflitos entre mãe e filha, o fio condutor do espetáculo. Neste recorte, ambas as personagens precisam encarar a morte de Hans, o filho/irmão mais novo que acaba de morrer.

de 04/05/2024 a 30/06/202494 minà partir de R$ 80Em breve
  • Sábado21h
  • Domingo19h
Teatro Bravos - Complexo Aché Cultural

Inf Busca Peças

Data
Preço

Este website armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para melhorar sua experiência no site e fornecer serviços personalizados para você, tanto no website, quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa Política de Privacidade

Não rastrearemos suas informações quando você visitar nosso site, porém, para cumprir suas preferências, precisaremos usar apenas um pequeno cookie, para que você não seja solicitado a tomar essa decisão novamente.