Você está na cidade de:

DIÁRIO DE PILAR NA AMAZÔNIA

Espetáculo Diário de Pilar na Amazônia convida o espectador a um encontro afetivo com a riqueza e os mistérios da floresta amazônica

Preocupados com o desmatamento e a destruição da floresta, a menina Pilar, seu amigo Breno e o gato Samba se transportam para a Amazônia onde, ao lado da indígena Maiara, enfrentam um perigoso grupo de madeireiros que depreda sem dó a floresta traficando madeira rio abaixo. Navegando pelos rios Amazonas, Solimões, Negro e Tapajós, os amigos têm encontros surpreendentes com seres encantados da floresta como Iara e Curupira, que se tornam fortes aliados na empreitada.

Ficha Técnica:

Idealização: Miriam Freeland.
Adaptação e direção: Symone Strobel.
Baseado na obra de Flávia Lins e Silva.
Ilustrações: Joana Penna.
Elenco: Miriam Freeland, Fernando Melvin, Jorge Neves, Ludimila D’Angelis, Márcio Mattos, Sávio Moll e Valéria Alencar.
Cenário: Natália Lana.
Iluminação: Felipe Lourenço.
Figurino: Luciana Buarque.
Criação e Execução de Bonecos: José Cohen e Lucila Belcic.
Direção Musical e Arranjos: Marco de Vita.
Canções Originais: Symone Strobel e Marco de Vita.
Pesquisa Sonora e Assistência de Direção: Pedro Scovino.
Preparação Corporal, Coreografias e Assistência de Direção: Paula Águas.
Preparação Vocal: Chiara Santoro.
Visagista: Sid Andrade.
Designer Gráfico: Leonardo Pires.
Designer de Mídia Digital: Milena Lemos.
Direção de Produção: Tatianna Trinxet e Miriam Freeland.
Co-Produção: Constelar – Arte, Diversão e Cultura.
Realização: Movimento Carioca Produções Artísticas – Roberto Bomtempo, Miriam Freeland e Regina Sampaio

Detalhes da peça

Status

Encerrada

Temporada

De 23/03/2024 até 14/04/2024

Dias

  • Sábado15h
  • Domingo11h e 15h

Duração

65 minutos

Valor

R$90 (inteira) e R$45 (meia)

Região

Zona Sul / São Paulo

Teatro / Espaço

Teatro Vivo SP
Av. Chucri Zaidan, 2460, Vila Cordeiro, São Paulo/SP - 04583110

Estacionamento

Rua Roque Petroni Júnior, 1464

Cafeteria

Sim

Telefone

(11) 3279-1520

E-mail

teatrovivo@trimitraco.com.br

L

Classificação indicativa

Classificação Livre para todas idades

Galeria de fotos
Fotos por Gal Oliveira
Compartilhar em

Você pode se interessar

AYNÍ

Pacha viajou para a cidade para trabalhar como empregada doméstica, mas foi morta pelo patrão. Vivendo em Uku Pacha, um dos três mundos das cosmovisões andinas, e que corresponde à dimensão dos mortos, dos animais sagrados, do espírito da água e da música, ela embarca na Carruagem do Além. Acolhida por El Ángel, El Diablo, El Oso, La Virgen, El Kusillo, La Diablesa, La Sirena e Los Músicos, que retornam a Kay Pacha - o mundo dos humanos, na época do carnaval -, o grupo procura La Muerte, que está sempre ocupada Somente ela é quem conhece os caminhos entre as dimensões do além.

de 27/07/2024 a 28/07/202460 minGratuitoEm breve
  • Sábado18h
  • Domingo18h
Sesc Campo Limpo

ERA UMA VEZ…A CIGARRA E A FORMIGA

“A Cigarra e a Formiga” conta a história de uma cigarra que é uma artista e enfrenta as dificuldades para seguir seu caminho na arte, por imposições da família e da sociedade. Sua profissão reúne algumas peculiaridades que muitas vezes não são compreendidas, nem por ela mesma. Para se situar no mundo, ela procura uma oportunidade convencional de trabalho, no escritório do Sr. Tião Formiga Saúva. O que ela não esperava é que seria desse encontro inesperado que sua carreira artística iria realmente mudar. A história cativa o espectador, além de provocar uma reflexão sobre estigmas da nossa sociedade.

de 03/07/2024 a 24/07/202450 minà partir de R$ 40Últimos Dias
  • Quarta15h
Teatro Uol

ARCANO 17

Em cena os dois poetas, vividos por um ator. Ambos se conheceram em vida, Breton sendo admirador e seguidor de Apollinaire nos primeiros passos da grande liberdade intelectual deste. Apollinaire (1880-1918) lutou na I Guerra, como dever patriótico à sua amada França. Breton (1896- 1966) criticou a guerra desde sempre, e escreveu contra ela tudo que pôde. A peça descreve esses movimentos dos poetas, Apollinaire vivendo em cena, através de seus poemas, o que ocorreu em sua vida. Breton observando em contraponto o desenrolar da história de Apollinaire, de um outro lugar e tempo, em que as ilusões sobre qualquer legitimidade da guerra tinham sido há muito superadas. Esse encontro dos dois poetas é ficcional, criado pelos autores Ariel Borghi e Esther Góes, para sintetizar o olhar dos poetas surrealistas sobre a guerra, e a ação poética a que se dedicaram em prol da felicidade humana.

de 05/07/2024 a 28/07/2024 minà partir de R$ 20Últimos Dias
  • Sexta19h
  • Sábado19h
  • Domingo18h
Teatro Sérgio Cardoso

Inf Busca Peças

Data
Preço

Este website armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para melhorar sua experiência no site e fornecer serviços personalizados para você, tanto no website, quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa Política de Privacidade

Não rastrearemos suas informações quando você visitar nosso site, porém, para cumprir suas preferências, precisaremos usar apenas um pequeno cookie, para que você não seja solicitado a tomar essa decisão novamente.