Você está na cidade de:

ELIZABETH COSTELLO

“Elizabeth Costello” – monólogo do Nobel sul-afriano J.M Coetzee

Para atravessar um enigmático portão, uma escritora deve apresentar a uma banca de juízes, uma declaração de crença. Ela discorre sobre temas como os direitos dos animais, a filosofia, a poesia, as humanidades, a antiguidade clássica e a natureza.

Ficha Técnica:

Autor: J.M. Coetzee
Direção e dramaturgia: Leonardo Ventura
Idealização e atuação: Lavínia Pannunzio
Espaço: Chris Aizner
Figurino: Cassio Brasil
Iluminação: Aline Santini
Sonoplastia e Engenharia de Som: L.P. Daniel
Operação de Luz: +1 Soluções Cênicas
Operação de Som: Lenon Mondini
Fotos: João Maria
Móveis cedidos ao espetáculo: Julia Krantz Designer gráfico- ZOOTZ COMUNICAÇÃO
Assessoria de Imprensa: Adriana Monteiro/oficiodasletras
Produção: Corpo Rastreado – Leo Devitto e Jacob Alves

Detalhes da peça

Status

Encerrada

Temporada

De 07/09/2023 até 01/10/2023

Dias

qui a sáb 20h30, dom 19h30

Duração

minutos

Valor

Gratuito

Região

Centro / São Paulo

Teatro / Espaço

Centro Cultural FIESP
Avenida Paulista, 1313, Em frente a estação Trianon-Masp do Metrô , Bela Vista, São Paulo/SP - 01311200

Estacionamento

Nas redondezas

Cafeteria

Sim

Telefone

(11) 3322-0050

16

Classificação indicativa

Não apropriado para menores de 16 anos

Galeria de fotos
Fotos por João Maria,
Compartilhar em

Você pode se interessar

E VOCÊS, QUEM SÃO?

Em cena, Samuel vive um personagem que está sendo condenado por um crime. O público acompanha o relato que traz um apanhado histórico do Brasil, contando a verdadeira versão de um país racista e inquisidor. E o texto ainda é acompanhado por uma reflexão sobre Machado de Assis, um dos maiores autores negros brasileiros, que foi “embranquecido” pela história oficial.

de 14/06/2024 a 30/06/202460 minGratuitoEm cartaz
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
Centro Cultural São Paulo (CCSP)

PAREM DE FALAR MAL DA ROTINA

Na peça, dirigida por Geovana Pires, a atriz e autora trata o cotidiano como espaço de estreia e criatividade, e não como uma repetição. Para tanto, desfila sua poesia e suas encantadoras histórias cênicas para revelar ao espectador os nossos óbvios, onde o público se vê. O resultado traz uma experiência na qual, por pouco mais de duas horas, o espectador ouve elogios à rotina, e é convidado a uma auto-observação de nossa dramaturgia diária.

de 22/06/2024 a 20/07/2024120 minà partir de R$ 30Em breve
  • Sábado21h
Teatro Liberdade

SUBTERRÂNEA: UMA FÁBULA GROTESCA

Em Subterrânea: uma fábula grotesca, Juliana utiliza-se do mascaramento, para dar vida a uma mulher-cigarra, personagem conservadora, que espelha a trajetória e as funções exercidas pela mulher em um ambiente patriarcal. No palco, o público acompanha exatamente o desenrolar do ciclo de vida da cigarra. Ela, pelo bem da espécie, repete o próprio sistema que a reprime, mantendo assim, a ordem natural das coisas, acreditando que a sobrevivência depende do cumprimento das obrigações que o próprio sistema impõe.

de 21/06/2024 a 30/06/202440 minGratuitoEm breve
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo18h
Teatro Arthur Azevedo

Inf Busca Peças

Data
Preço

Este website armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para melhorar sua experiência no site e fornecer serviços personalizados para você, tanto no website, quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa Política de Privacidade

Não rastrearemos suas informações quando você visitar nosso site, porém, para cumprir suas preferências, precisaremos usar apenas um pequeno cookie, para que você não seja solicitado a tomar essa decisão novamente.