Você está na cidade de:

O CONTROLE

Texto inédito de Guilherme Fiuza faz uma reflexão sobre a liberdade individual em tempos de ascensão dos mecanismos de controle coletivo

“O Controle” se passa em um futuro não muito distante. Um homem está numa cela de um manicômio judiciário sem saber por que o prenderam lá. Ele se considerava um cidadão exemplar. Cumpridor abnegado de todas as medidas governamentais garantidoras da ética coletiva. Tinha orgulho da sua elevada pontuação no esquema de crédito social – e estava quase alcançando uma faixa de pontuação cidadã que lhe permitiria morar numa área mais nobre. O espetáculo “O Controle” é uma reflexão sobre a liberdade individual em tempos de ascensão dos mecanismos de controle coletivo. Onde está a fronteira entre o aperfeiçoamento das regras civilizatórias e as tentações totalitárias de controle central. A super conexão entre indivíduos de todo planeta por meio da tecnologia digital pode ser libertadora ou aprisionadora. Estaríamos caminhando para uma espécie de “unificação das mentes”?

Ficha Técnica:

Autor: Guilherme Fiuza
Direção: Alexandre Reinecke
Elenco: Reynaldo Gonzaga
Projeto de Luz: Fran Barros
Música Original e Trilha Sonora: Ricardo Severo
Idealização, Criação de Projeção e Arte Visual: N2M Criação
Administração: Keila Blascke
Fotografia: Sal Ricardo
Aderecista: George Silveira
Estudo Numerológico: Liliana Filardi
Consultoria de Produção: Cássio Reis
Idealização e Realização: Ricardo Peixoto Produções

Detalhes da peça

Status

Em cartaz

Temporada

De 10/04/2024 até 30/05/2024

Dias

  • Quarta21h
  • Quinta21h

Duração

55 minutos

Valor

R$80 (inteira) / R$40 (meia)

Região

São Paulo /

Teatro / Espaço

Teatro União Cultural
R. Mario Amaral, 209, Sala Elias Andreato, Paraíso, São Paulo/SP - 04002020

Estacionamento

Rua Teixeira da silva 540

Cafeteria

Sim

Telefone

(11) 38853342

E-mail

adilson.bresquiliari@uniaocultural.com.br

14

Classificação indicativa

Não apropriado para menores de 14 anos

Galeria de fotos
Fotos por Sal Ricardo
Compartilhar em

Você pode se interessar

O ELOGIO DA LOUCURA

O espetáculo é inspirado na obra “O Elogio da Loucura” de Erasmo de Rotterdam, um dos principais humanista e teólogo que viveu durante a idade média. Esta obra é uma total sátira a sociedade dos sécs. XV e XVI, e apresenta uma nova visão eclesiástica e renovadora da igreja, pois mostra a sociedade como um espelho de si mesma, porém sua obra acabou tornando-se atemporal. Nesta versão para o teatro, a atriz Leona Cavalli interpreta a Loucura, que mantém o seu discurso através da ótica e conteúdo da obra, com ironia e sarcasmo, um reflexo da sociedade de todos os tempos. A loucura, a insanidade mental, não é definida como uma condição humana que podemos adquirir. Erasmo trata a loucura de uma forma externa ao homem, e o homem só será louco se desejar ser. Música ao vivo e várias referências da Loucura: nas artes, na história e na sociedade, completam a encenação repleta de ironia e humor.

de 13/04/2024 a 04/05/202470 minà partir de R$ 25Em cartaz
  • Sábado21h
  • Domingo20h30
Teatro J. Safra

CAIO EM REVISTA

Em cena, Roberto será porta voz de Caio nos textos mais pessoais, falando em primeira pessoa sem qualquer tentativa de reproduzir as características físicas e vocais de Caio. Uma outra voz abarca dois heterônimos criados por Caio: as colunistas Nadja de Lemos e Terezinha O’Connor, figuras femininas (dentro de uma estética “camp”, é claro), que fazem uma crônica dos tipos humanos e comportamentos da fauna urbana da São Paulo (ou de qualquer megalópole) dos anos 80, revelando uma percepção aguda a apontar um dedo (de longa unha vermelho-ciclâmen) para as idiossincrasias da sociedade alternativa da época. Em CAIO EM REVISTA teremos um Caio Fernando Abreu um tanto diverso daquele intérprete das angústias e do mal-estar no mundo de sua geração. Roberto Camargo vestirá a roupa de um Caio memorialista e poético, de um Caio humorista e cronista, de um Caio cheio de graça e de luz.

de 11/05/2024 a 25/05/202460 minà partir de R$ 40Em breve
  • Sábado17h
Teatro Viradalata

LEMBRANÇAS BOAS DEMAIS PARA ESQUECER, PORÉM RUINS DEMAIS PARA SEREM LEMBRADAS

Um garoto, em seu último dia na locadora em que trabalha, tem a difícil tarefa de escolher apenas um filme de lá para levar com ele. Nesse mergulho saudosista e nostálgico, acompanhamos as várias histórias e memórias desse personagem que aprende a rebobinar seu caminho até ali.

de 02/04/2024 a 30/04/202450 minà partir de R$ 35Em cartaz
  • Terça
EPC - Espaço de Provocação Cultural

Inf Busca Peças

Data
Preço

Este website armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para melhorar sua experiência no site e fornecer serviços personalizados para você, tanto no website, quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa Política de Privacidade

Não rastrearemos suas informações quando você visitar nosso site, porém, para cumprir suas preferências, precisaremos usar apenas um pequeno cookie, para que você não seja solicitado a tomar essa decisão novamente.