Você está na cidade de:

A MULHER E UM CORPO

Solo com dramaturgia inédita de Kiko Marques e direção deEric Lenate é baseado em uma história real.

O relato de um desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo no programa Roda Viva, da TV Cultura é o disparo de A Mulher e um Corpo, solo da atriz Bete Correia, que estreia dia 3 de março, sexta-feira, às 20h30, no Teatro Giostri. O espetáculo traz à cena a figura de uma mulher ao lado de um corpo desconhecido em decomposição coberto por sacos de lixo em uma comunidade periférica de São Paulo.

Com texto de Kiko Marques e direção de Eric Lenate, A Mulher e um Corpo narra a história de uma professora que após começar a ensinar um traficante a tocar violino é assediada sexualmente. Diante da recusa da mulher, o traficante mata o irmão dela e avisa que o corpo não pode ser retirado do local. Caso isso ocorra um outro membro da família será colocado no lugar.

Em tom de suspense, o público vai descobrindo as nuances da história dessa mulher, que luta contra as tentativas de retirarem o cadáver que está ao seu lado. Ao mesmo tempo em que luta, narra passagens de sua vida, num fluxo que se alterna entre delírios e lembranças desconexas de sua história de mulher nascida e criada num lugar onde o Estado não chega. “É uma tragédia que destrincha a violência e o mecanismo contra o corpo da mulher e também a história de uma representante que sobrevive a uma tragédia que não é só dela”, pontua o diretor Eric Lenate.

Impotências do feminino
A Mulher e um Corpo nasceu da vontade da atriz Bete Correia em levar ao palco um espetáculo solo onde pudesse dar voz a uma mulher frente as impotências do feminino diante do poder. “Queria falar sobre machismo, violência e assédio, mas sem ser panfletária. A ideia é usar o palco como espaço de fala, de protesto”, conta ela.

A atriz então procurou Kiko Marques e pediu para ele um texto em que conseguisse dar vazão as suas ideias em um espetáculo solo. Após um tempo Kiko retornou contando sobre o fato visto na TV. O que há de real na história e o que dela foi construído, assemelha-se à Antígona, tragédia de Sófocles, onde a protagonista é impedida de enterrar seu irmão, considerado um traidor do Estado.

Ato político
Em A Mulher e um Corpo, assim como na tragédia grega, o Estado é representado por um homem que dita as regras do alto de sua vontade. Para o autor Kiko Marques, “o ato político dessa mulher é estar ao lado daquele corpo, contando aquela história, encenando aquele ato fúnebre, maldito, que é entregar o corpo do ser amado aos abutres.”
No espetáculo, o cenário é um país real, um Brasil assustadoramente desigual, onde a grande maioria das pessoas é confinada a um destino de trabalho, reprodução e consumo. “Estamos falando da mulher e seu direito a ser dona de si e de seu corpo. Uma mulher que, no ato de definir seus caminhos, ato puro e necessário de autonomia e individuação é julgada e punida como uma criminosa que ultrapassa o campo da individualidade e ameaça o poder do Estado”, ressalta Kiko Marques.

Sobre Bete Correia
Formada pelo Célia Helena Centro de Artes e Educação e por nomes como Antônio Araújo, Roberto Lage, Brian Penido (Grupo Tapa de Teatro) e Walter Lima Júnior. No teatro atuou em diversas peças, como Tudo no seu Tempo, de Alan Ayckbourn e direção de Eduardo Muniz; Rodriguianas, Tragédias para Rir baseado em A Vida como ela é, de Nelson Rodrigues e direção de Luiz Arthur Nunes; Dois Irmãos, baseado no romance de Milton Hatoum e Dom Juan, de Molière com direção de Roberto Lage. No cinema atuou no longa A Fronteira, direção de Roberto Carminati (Estados Unidos) e no média-metragem Laurita com direção de Roney Freitas e no curta-metragem Sintonia, direção de Jaime Queiroz.

Ficha Técnica:

Idealização e Atuação – Bete Correia.
Autor – Kiko Marques.
Direção – Eric Lenate.
Assistente de Direção – .
Cenografia e Iluminação – Eric Lenate.
Assessoria de Imprensa – Nossa Senhora da Pauta.
Produção – Shakespeare Produções.

Texto disponibilizado pela produção do espetáculo.

Detalhes da peça

Status

Encerrada

Temporada

De 03/03/2023 até 25/03/2023

Dias

sex 20h30, sáb 20h30

Duração

60 minutos

Valor

R$40 (inteira) / R$20 (meia)

Região

Centro / São Paulo

Teatro / Espaço

Teatro Giostri
Rua Rui Barbosa, 201, Bela Vista, São Paulo/SP - 01326010

Estacionamento

Cafeteria

Sim

Telefone

(11) 2309-4102

E-mail

contato@giostrieditora.com.br

14

Classificação indicativa

Não apropriado para menores de 14 anos

Galeria de fotos
Compartilhar em

Você pode se interessar

OLIVER E O MONSTRO DOS OLHOS VERDES

Uma criação de Fábio Ferretti a partir da obra Les Faux-monnayeurs de André Gide. Após a morte do companheiro, um homem entra em contato com um acervo de cartas e diários guardados por este. No material encontrado, o homem descobre fatos e acontecimentos até então desconhecidos, que ocorreram há quarenta anos e que foram determinantes para que ele pudesse encontrar seu companheiro. O material encontrado foi escrito e deixado por Eduardo, seu sobrinho Oliver e o amigo deste, Bernardo. Os fatos descritos narram a relação destes três homens, onde cada um expõe seu ponto de vista sobre os acontecimentos. A amizade de Oliver e Bernardo, a amizade de Bernardo e Eduardo e a relação amorosa entre Oliver e Eduardo são descortinadas e possibilitam ao homem, depois de quarenta anos, descobrir os meandros da sua própria história e os acontecimentos que possibilitaram a ele ser o homem que se tornou. Entre encontros e desencontros e uma tentativa de suicídio, a relação dos três é esmiuçada e o olhar de cada um deles é lançado sobre suas relações e sobre os diversos acontecimentos gerados por elas. A história destes três homens e seus relatos desencadeia nesse homem uma imagem mais clara do seu companheiro perdido.

de 02/05/2024 a 26/05/202475 minGratuitoÚltimos Dias
  • Quinta20h
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo18h
Teatro Arthur Azevedo

GABRI[ELAS]

Gabri[ELAS] é um monólogo que parte do encontro da atriz Fernanda Viacava com a vida e a obra de Gabriela Leite, principal referência na luta em defesa dos direitos das prostitutas no Brasil. A atriz narra em primeira pessoa o encontro com Gabriela se reconhecendo com ‘elas’, as mulheres da vida, a partir das suas inquietações como mulher e como atriz. Uma busca que parte do corpo da prostituta e transborda para o corpo de qualquer mulher que deseja.

de 06/05/2024 a 27/05/202490 minà partir de R$ 30Últimos Dias
  • Segunda20h
Espaço º Andar

DIÁRIO DE UM LOUCO

“Diário de Um Louco” apresenta as desventuras do funcionário público Akcenti Ivanovitch, tomado subitamente de paixão pela filha do chefe. Elaborando planos mirabolantes para ser percebido pela moça, de uma classe social mais alta, cria para si um mundo de fantasias que sai de seu controle e acaba por condená-lo ao manicômio.

de 05/04/2024 a 02/06/202480 minà partir de R$ 40Últimos Dias
  • Sexta20h
  • Sábado20h
  • Domingo19h
Teatro Viradalata

Inf Busca Peças

Data
Preço

Este website armazena cookies no seu computador. Esses cookies são usados para melhorar sua experiência no site e fornecer serviços personalizados para você, tanto no website, quanto em outras mídias. Para saber mais sobre os cookies que usamos, consulte nossa Política de Privacidade

Não rastrearemos suas informações quando você visitar nosso site, porém, para cumprir suas preferências, precisaremos usar apenas um pequeno cookie, para que você não seja solicitado a tomar essa decisão novamente.